Pretty Little Liars PORTUGAL _ Translate

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Review do episódio 4x05 - "Gamma Zeta Die!" - por Sofia Brum


Olá Liars!

Desde já, peço desculpa por não ter feito a review a semana passada (por razões académicas), mas ficaram muito bem servidos com a nossa Tita :)

E o que dizem deste “Gamma Zeta Die!”? Sinceramente gostei muito do episódio! Já tinha saudades de me assustar com PLL ahaah

Venham comigo rever os principais momentos deste episódio:

Ai Hanna, Hanna!

Nada melhor que começar um episódio com uma cena brutal: o pesadelo de Hanna, em que a mãe aparece vestida de presa e com o cabelo cortado! Já sabíamos que seria um sonho, mas mesmo assim valeu a pena ver!


Realmente, Hanna foi uma das personagens principais do 4x05. As desconfianças que a mãe tenha morto Wilden fizeram com que a nossa liar invadisse o armário de Ashley e encontrasse a arma que era do seu pai. E qual o melhor sítio para esconder essa arma? Claro, a sua mala, mas pelo que vimos só trouxe consequências catastróficas.


Depois de tentar contactar Spencer, Hanna foi até à festa da fraternidade onde Spence e Emily estavam. Spencer ainda insistiu que devolvesse a arma ao pai, mas a nossa liar não lhe deu ouvidos e tentou livrar-se dela o melhor que pôde – enterrá-la na floresta perto da festa. Consequência: Hanna aparece no final do episódio a ser presa.


E agora vamos nós às perguntas: e como a polícia sabia que Hanna tinha a arma e onde estava a enterrá-la? –A, claro! Nesse momento, Spencer e Emily recebem a seguinte mensagem: "Talvez Hanna e a sua mãe podem usar o mesmo advogado".


E como se queria livrar rápido da arma, Hanna pegou-lhe sem o lenço.
Conclusão, as suas impressões digitais estão na arma, destruindo, possivelmente, do verdadeiro assassino, e o que vai tornar, de certeza, Hanna como uma das principais suspeitas.

Ashley culpada?

Continuando a história da morte de Wilden… Ashley mostrasse muito suspeita.
Teve razões que sobram para o matar, mas será que foi mesmo ela? Já sabemos que nem tudo o que parece é em PLL e normalmente os principais suspeitos não têm nada a ver com isso e também não nos podemos esquecer que no episódio da semana passada surgiu a dúvida de que Melissa poderia estar envolvida.

Mas mesmo assim, Ash foi falar com Veronica Hastings para ser sua advogada, e segundo a mãe de Spencer o caso não está muito favorável para o lado da ex. Sra. Marin.

As aventuras na Universidade de Cícero

Tudo começa quando se aproxima a semana de visita a universidades.
Sempre atenta, Spencer descobre que o indicativo do número que foi cantado por Tippi, o papagaio, é o mesmo que o da Universidade de Cícero, o que originou a uma visitinha a essa universidade.


Mas foi uma viagem com propósitos diferentes: Spencer queria a todo o custo descobrir se Alison esteve lá – até levou uma foto – e Emily queria aproveitar e ver se aquela seria uma boa universidade para seguir os seus estudos, já que o sonho de fazer parte da equipa de natação de Standford, não passava de isso mesmo, de um sonho, uma vez que como se lembram Em fraturou o ombro e não consegue nadar.

Devido a estas duas missões completamente diferentes, Em e Spencer discutiram e à grande.
Como diz a expressão popular: lavaram roupa suja! Tudo porque Emily não se quis juntar na investigação de Spencer.
Neste momento, a liar Hastings começa a “atacar” Em pelo facto de ter sido simpática de mais com Brendon – o treinador que a mãe de Spencer tinha contratado para a ajudar nas admissões à universidade; o mesmo que incentivou Emily a pensar noutras hipóteses para o seu futuro.

É aqui que Emily, considerada por muitos o elo mais fraco, responde que a família de Spencer consegue sempre tudo através do dinheiro. Sinceramente não gostei de vê-las de costas voltadas e até fez-me lembrar os últimos episódios da 3ª temporada (antes do Halloween) em que elas se zangaram devido a Paige.

Bem, depois dessa luta ambas seguem caminhos diferentes.
Emily tenta integrar-se e Spencer começa a sua missão de investigar até que aparece Hanna que lhe conta a história da arma. Enquanto procurava por Emily na festa, Spence depara-se com um quarto muito estranho e assustador. E o que lá estava? O telefone para onde Ali ligava e o rádio (que vimos anteriormente).

 
Mas para quem queria ligar? Seria para Cece ou para o rapaz da praia? Eu aposto mais na Cece! Vejamos… Cece foi expulsa da universidade que andava, naquele Verão Ali e Cece estiveram muito tempo juntas, foram para Cape May e o telefone era cor-de-rosa. E a cadeira de baloiço? Não vos pareceu familiar? E os arranhões da parede… será que foram feitos por Ali?



Os dramas de Aria e família

Para mim foi das personagens mais apagadas do episódio. Até começou bem, com a história da mãe ser invadida por abelhas no seu próprio carro e ter ido parar ao hospital. E isso ninguém dúvida que foi obra de –A, já que depois Aria recebe a mensagem a confirmar as suspeitas do costume.


Ou seja, “Este é apenas o primeiro gosto (sabor) do meu veneno”

No entanto, Mike, mais giro e aparentemente mais crescido, regressa a Rosewood. O irmão de Aria não quer que a mãe vá para Áustria e recorre a golpes baixos para insultar Aria, nomeadamente no que ao Ezra diz respeito.


Outro desaparecido que regressou ao ecrã foi Byron. Depois de ouvir a filha e de conversar com Mike, foi falar com Ella e convenceu-a a ter uma segunda oportunidade na sua vida amorosa.
Apesar de ter sido um momento caloroso, não vejo que interesse significativo tem para a série. Mas uma coisa é certa: Mike provou mais uma vez que não é tão inofensivo como parecia ser.


Cena final

Na cena final deste episódio aparece –A com uma fotografia da irmandade do Cícero College, com especial destaque para Carla Grunwald, a criadora da casa da irmandade (que tinha sido demitida). De certeza a mesma que a rapariga que fazia parte da irmandade falou com Emily.


Alguns spoilers indicam que essa Carla pode ter falado com Alison e até mesmo pode fazer parte da família de Cece ou de Ali.

Este final também me chamou a atenção para a chávena de chá com mel. Afinal, Ella foi atacada por um enxame de abelhas no carro. E por falar em abelhas… quem era conhecida por “Queen Bee”? Alison! Será só eu que estou a relacionar de mais?


E por falar em relacionar… e o chá? Em Portugal, na maioria das vezes que falamos em chá, referimos Inglaterra (a mítica expressão “o chá das 5”). E quem é de lá? Wren! Será que está relacionado?

Off Record

- Será que fui a única a notar que esse tal de Brendon teve algumas atitudes parecidas com as de Nate? Pensei mesmo que era ele a segui-la na floresta!


- E ainda por falar em Emily… das partes com menos interesse em todo o episódio foram as relacionadas com as conversas com o seu pai. Tantas coisas que poderiam ter explorado!

- E a Spencer a “subornar” o rapaz para lhe descobrir o número de telefone? Sempre astuta a nossa Hastings preferida!

- Ainda não tive muito tempo para ver com calma, mas aposto que os quadros que estavam no corredor da casa da fraternidade têm pistas ou até alguém conhecido nelas.

- Por acaso, na cena final, quando vi a fotografia de Carla Grunwald lembrei-me da mãe de Ezra, Dianne Fitzgerald. Poderá ser da família? Além de serem parecidas ambos os nomes parecem relacionar-se!


Bem, espero que tenham gostado desta review e agora, como sempre, fico à espera das vossas teorias e comentários!

Até para a semana!

Kisses
        -Sofia Brum

8 comentários:

  1. Pessoalmente gostei muito deste episódio. Sem dúvida alguma que aquele quarto tem algo a ver com a Alison e que isso nos vai dar respostas. Mais do que nunca agora aposto que era para a Cece que a Alison ligava naquele Verão. E sim, também acho que a tal Carla Grunwald é da familia de uma delas ou de ambas mesmo.

    Contudo, aquele telefone era para onde a Alison ligava. Ou seja, alguém estava naquele quarto e pelo aspecto, quem quer que estivesse, estava escondido! A Alison pode até ter estado lá escondida mais tarde (se não estiver morta), mas antes disso estava lá outra pessoa. E o nome dessa pessoa é que deve ser a resposta para muita coisa! Nos próximos episódios esta história deve ser explorada (espero eu)!

    Quanto à Hanna, acho que ela é a menos astuta das 4. Toma muitas atitudes impulsivas sem sentido nenhum. Esta cena da arma fez-me lembrar quando ela decidiu atirar o carro do Wilden para um lago! Era ela a fazer a cena e eu a pensar "Não faças isso... não faças isso!". Contudo, o facto é que a mãe dela tem algo a esconder como aquela cena com a mãe da Spencer indica claramente! Provavelmente não matou o Wilden mas fez alguma de certeza.

    Por fim, acho que a personagem da Aria devia ser mais explorada. Ela é a que tem uma história menos interessante das 4. Provavelmente é por isso que tanta gente desconfia dela. Com excepção para duas ou três cenas ela parece ser a que tinha menor ligar à Alison e aquela cuja história tem menor conexão com o que aconteceu. Tenho pena que assim seja porque até gosto da atriz e acho que ela tinha potencial para mais. Mas vamos ver se isso muda entretanto.

    ACB

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá ACB! Muito obrigada pelo teu comentário. Concordo a 100% com tudo!
      Pelo que se sabe, iremos ter respostas sobre Ali brevemente, mas é como dizes, a pessoa do telefone pode ser a resposta para tudo. E já sabemos também que Cece voltará a aparecer na série, por isso é uma grande hipótese!
      O pior é que esta falta de respostas leva-nos a conspirar e a ver pistas em todo o lado xD

      Mais uma vez obrigada! :)

      Eliminar
    2. Olá Sofia!

      Sim, o facto de não termos respostas leva-nos a procurar pistas em todo o lado. Às vezes penso que há situações que se calhar até são coincidências mas nós ponderamos logo se será ou não uma pista!

      Sabes, há pessoal a falar na hipótese de a Carla Grunwald ser da familia do Ezra. Se ele se tornasse mais interessante (no sentido de ficar envolvido no passado da Alison ou algo do género) a personagem da Aria também iria ganhar mais impacto....

      Vamos ver.

      Beijos,
      ACB

      Eliminar
  2. Não acharam estranho a Ella (mãe da Aria) ter sido atacada pelas abelhas ir para o hospital .. e no final (quase no final) aparecer em ótimo estado a jogar ás cartas com a família ? Como se nada tivesse acontecido?
    Eu sinceramente, não entendi essa cena.
    Para mim não fez sentido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois realmente não faz muito sentido. Só mostra que aquilo não passou apenas de um susto e que Ella só foi para o hospital devido às apicadas (por isso passou-lhe rápido).

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Olá! Basta ires ao google que encontras vários sites para ver online, por exemplo o wareztuga.

      Eliminar